2005-06-13

Sobre o "arrastão" em Carcavelos.

Copiado de Sociocracia
Comentário:
"Eu não acredito que os trocos que normalmente as pessoas levam para a praia tenham resolvido o problema dos autores do assalto colectivo.
Mas no entanto tenho a convicção que este acto vai dar início a um sentimento rácico que se pode tornar perigoso, disso não tenho qualquer dúvida. Vim do interior hoje, ouvi a notícia na noite da sexta-feira e, para mim, foi revelador o sentimento que a maioria das pessoas em repúdio por esta acção. E se a mesma se voltar a repetir podes crer meu amigo que vamos assistir a retaliações que podem ser perigosas."
Amigo Raul,
não é apenas este episódio que me levanta dúvidas acerca do "envolvimento" e premeditação de gente apostada em acentuar o pânico e a desorientação das pessoas, em acicatar racismo e xenofobia, que usam esta gente, estes marginaizecos (organizadamente o que não é bem o estilo dos próprios), porque os "têm na mão" e porque eles não percebem o objectivo deste tipo de "missões".
Como sabe, já noutras alturas escrevi sobre as características de máfias que usam esta gente para os mais perversos fins, incluindo o tráfico de droga (tal como acontece no Brasil).
Há uma série de circunstâncias que fundamentam as minhas suspeitas, sendo uma delas a própria actuação das forças policiais que, a meu ver, estão de conluiu... Já nos incidentes ocorridos no Porto, aquando da vitória do Benfica, isso também foi evidente.
Há, também, outros factos que têm vindo a ocorrer, coerentes com esta minha suspeita. Se eu tiver razão (como tudo indica), estes actos inserem-se num conjunto de actuações planeadas pelo que há de mais reaccionário e criminoso, na nossa sociedade. Sendo que a condução do Processo Casa Pia se insere nesse conjunto de actos, com o mesmo objectivo que, para mim, é bem evidente. O que nos leva às cumplicidades e garantias de impunidade, asseguradas por pessoas que ocupam altos cargos, incluindo o PGR (e os que mantêm o PGR).
Por tudo isso, pode "esperar sentado" pelo resultado do inquérito, porque esse está pré-determinado...
O facto mais grave, aqui, como em muitos outros exemplos semelhantes, é a ausência de responsabilização, de exigência de eficiência, que premite tudo isto e fornece as "desculpas" aos seus mentores... Todos estes cargos (donde é possível resolver estes problemas e acabar com esta bandalheira) estão ocupados por gente envolvida e conivente com este tipo de coisas...
Porque é que vocês acham que eu insisto na exigência de demissão do PGR? Porque se nem isso se faz, a mensagem que passa, para as pessoas e para os mafiosos, é que tudo lhes continua a ser permitido, tolerado e assegurada cumplicidade, ao mais alto nível.
Quando eu digo que este país está nas mãos de criminosos também falo a sério; não estou a usar uma "figura de retórica". Tudo isto (e muitos outros incidentes sem solução) demonstram o quanto o "assunto" é sério...
Claro que, a meu ver, isto seria um bom "tema" de "Editorial". Mas eu não me atrevo a sugerir que alguém assuma, comigo, tal interpretação dos factos, por mais evidente que ela seja...
Biranta"

1 comentário:

  1. Agora em: http://wwweditorial.blogspot.com/, todos podem participar e pede-se a todos que publiquem, uma vez por semana, os respectivos artigos, com os vossos próprios comentários

    ResponderEliminar